Procurar textos
 
 

 

 

 

 











.JOSÉ
EDUARDO FRANCO
 
 
 
 
 

UMA ODISSEIA LITERÁRIA
O MAIOR FEITO EDITORIAL DA HISTÓRIA DA EDIÇÃO
 

Entrevista a José Eduardo Franco, Autor do Projeto e codiretor da Equipa “Vieira Global”  

UMA OBRA HÁ MUITO ESPERADA - A OBRA COMPLETA DO PADRE ANTÓNIO VIEIRA OFERECIDA AO PAPA FRANCISCO

A MODA DOS CONGRESSOS

PADRE MANUEL ANTUNES, SJ
INTERFACES DA CULTURA PORTUGUESA E EUROPEIA
O CRISTIANISMO E O PROGRESSO
A Resposta de D. António da Costa a Antero de Quental
"AS METAMORFOSES DE UM POLVO": MARY DEL PRIORE
AS VELHAS FACES DO MEDO:
NOVAMENTE A INQUISIÇÃO E OS JESUÍTAS
O MITO DO MARQUÊS DE POMBAL - JOSÉ A. FERRER BENIMELI
O ANTIJESUITISMO EM PORTUGAL: HISTÓRIA E MITO
FERNANDO OLIVEIRA, O CONSTRUTOR DO MITO DE PORTUGAL
 
Curriculum vitae 2008

JOSÉ EDUARDO FRANCO. Diretor do Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Especialista em História da Cultura. Agregação em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Doutoramento pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris em “História e Civilização” e Doutorado em “Cultura” (através de equivalência) pela Universidade de Aveiro, Mestre em História Moderna pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e Mestre em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Lisboa. Tem desenvolvido trabalhos originais de investigação nos domínios da mitologia portuguesa e das grandes polémicas históricas que marcaram a vida cultural, política e religiosa portuguesa e europeia. Especial novidade têm representado os seus estudos sobre os Jesuítas, de modo particular, sobre o fenómeno do antijesuitismo e sobre a hermenêutica dos mitos e das utopias portuguesas e europeias. Articulista assíduo da imprensa periódica, tendo já várias dezenas de artigos publicados nas áreas da História, da Mitocrítica, da Hermenêutica da Cultura, da Filosofia, da Ciência das Religiões, das Ciências da Educação e da História da Mulher. Entre a sua vasta obra publicada podem-se destacar os seguintes livros: O Mito de Portugal, Lisboa, Roma Editora, 2000 (Premiado por unanimidade com o 1.º Prémio “Livro 2004” da Sociedade Histórica da Independência de Portugal); Brotar Educação, Lisboa, Roma Editora, 1999; Monita Secreta (Instruções Secretas dos Jesuítas). História de um manual conspiracionista (em co-autoria com Christine Vogel) Lisboa, Roma Editora, 2002; O Mito do Milénio (em co-autoria com José Manuel Fernandes) Lisboa, Paulinas, 1999; Falésias da Utopia, Lisboa, Editora Arkê, 2000; Teologia e Utopia em António Vieira, Separata da Lusitania Sacra, Lisboa, 1999; Vieira na Literatura Anti-Jesuítica, (em co-autoria com Bruno Cardoso Reis), Lisboa, Roma Editora, 1997; História dos Dehonianos em Portugal, Porto, Edições Dehonianas, 2000; Fé, Ciência e Cultura. Brotéria – 100 anos, Coordenação em parceria com Hermínio Rico, Prefácio de Eduardo Lourenço, Lisboa, Gradiva, 2003; Coordenação da edição do manuscrito inédito do tratado do Quinto Império em Portugal. Com edição integral do Tratado da Quinta Monarquia de Sebastião de Paiva, Prefácio de Arnaldo do Espírito Santo, Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2006; O mito do Marquês de Pombal (em co-autoria com Annabela Rita), Lisboa, Prefácio, 2004; Metamorfoses de um povo: Religião e Política nos Regimentos da Inquisição Portuguesa – com edição integral dos Regimentos da Inquisição Portuguesa (em co-autoria com Paulo de Assunção), Lisboa, Prefácio, 2004; Dois exercícios de Ironia: “Contra os Jesuítas” de Sena Freitas e “Defesa da Carta Encíclica de Sua Santidade o Papa Pio IX” de Antero de Quental, (em co-autoria com o Prof. Doutor Luís Machado de Abreu), Lisboa, Prefácio, 2005; Influência de Joaquim de Flora em Portugal e na Europa. Com edição dos escritos de Natália Correia sobre a “Utopia da Idade Feminina do Espírito Santo” (em co-autoria com José Augusto Mourão), Lisboa, Roma Editora, 2004; O Mito dos Jesuítas em Portugal e no Brasil, Séculos XVI-XX, 2 vols., Lisboa, Gradiva, 2006-2007; O Padre António Vieira e as Mulheres: Uma visão barroca do universo feminino (em co-autoria com Isabel Morán Cabanas), Porto, Campo das Letras, 2008 (publicação distinguida com o prémio “Monografia” do ano 2008, pela Sociedade Histórica da Independência em Portugal); Padre Manuel Antunes (1918-1985): Interfaces da Cultura Portuguesa e Europeia, coordenação em parceria com Hermínio Rico, Porto, Campo das Letras, 2007; Jesuítas e Inquisição: cumplicidades de confrontações, Rio de Janeiro, Editora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, 2007; Padre António Vieira (1608-1697): Imperador da Língua Portuguesa, Coordenação e co-autoria, Lisboa, Correio da Manhã, 2008; Jardins do Mundo: Discursos e Práticas, coordenação em parceria com Ana Cristina da Costa Gomes, Lisboa, Gradiva, 2008; Dança dos Demónios: Intolerância em Portugal, coordenação em parceria com António Marujo, Lisboa, Círculo de Leitores/Temas e Debates, 2009; Madeira: mito da ilha-jardim – Cultura da regionalidade ou da nacionalidade imperfeita na Madeira, Lisboa, Gradiva, 2012 (no prelo). Coordenou a conclusão do projeto de investigação intitulado Documentos sobre a História da Expansão Portuguesa existentes no Arquivo Secreto do Vaticano, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e promovido pelo Centro de Estudos de Povos e Culturas de Expressão Portuguesa da UCP: Arquivo Secreto do Vaticano: Expansão Portuguesa – Documentação, 3 vols., Lisboa, Esfera do Caos, 2011. Foi Coordenador Geral do projeto da edição crítica (em 14 vols.) da Obra Completa do Padre Manuel Antunes, sj. É diretor do projeto de edição crítica da Obra Completa do Marquês de Pombal. É co-diretor, em parceria com Pedro Calafate, da Obra Completa do Padre António Vieira. Foi diretor do projeto de edição intitulado Dicionário Histórico das Ordens e Instituições Afins em Portugal (Lisboa, Gradiva, 2010), financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia. Em fase de arranque tem entre mãos dois projetos dicionariais: Dicionário dos Antis: A Cultura Portuguesa em Negativo; e Dicionário Histórico da Heresias.

PSEUDÓNIMO LITERÁRIO: Medina de Gouveia

LOCAL E DATA DE NASCIMENTO: Machico-Madeira, 17 de Fevereiro de 1969

TELEFONES: (00351) 961088814
E-mail: joseeduardofranco@sapo.pt

 
 
 
 

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano