MARIA ESTELA GUEDES
Foto: José Emílio-Nelson

Manuela Jardim, o próximo projeto TriploV
Beleza tocada em José Emílio-Nelson
Fox Crime / Alcoólicos Anónimos
O chão é o seu partido
O baralho dos provérbios
Arte, Ciência, Espiritualidade
Realidade e mito: "O celacanto"

O tenebrismo d’ A casa de ler no escuro

Manuela Jardim e a sua arte miscigenagora
Do Amor e da Alma, em Henrique Dória
«33 poemas de Herberto Helder»
Sá de Miranda, o que não muda na mudança
O panóptico de Saramago no teatro d'A Barraca
É proibido chorar, Laurie Anderson
Se eu fosse o Pai Natal
A respeito do sono, uma hipótese
O rosto
Antropomorfização da Natureza nos documentários de televisão
Em que má altura chega o Prémio «Chamán» para o Triplov?
Sarmento Pimentel, herói  portuense . As cartas para Fortunato Seara Cardoso
Cyanopica cyanus, a pega-azul
Gaivota norueguesa
D. Dinis, o Rei-Poeta
Emergir na areia negra com Maria Tomás
Lição de Mestre Aprendiz
Herberto Helder, poeta de culto. In:
http://www.jornalopcao.com.br/opcao-cultural/herberto-helder-poeta-de-culto-31724/
Atenção senhores políticos: Herberto Helder morreu
Fernanda Frazão e Gabriela Morais revelam os segredos da simbologia do baralho de cartas
Herberto Helder: É e não é um poeta surrealista
Praxes e porcarias
Vozes intercomunicantes de Mia Couto
Mais surrealismo: Manuel de Castro e Mário Cesariny de Vasconcelos
Charlotte, voluntária no Freixo
Tony Tcheka, poeta da Guiné-Bissau
Quinzaine de la langue portugaise -
Programme /Lille, Université Lille 3, 13-23 mai 2014
O município de Vila Nova de Foz Côa com os poetas
Mestre Herberto Helder
O Prof. A.M. Galopim de Carvalho e o seu Centro de Interpretação
Safo sem pecado
Danças com a Pega-azul (Cyanopica cyanus)
Le temple des charbonniers (pdf)
A Carbonária e a República
Boas Festas com erros mas sem erratas
Sobre Manuel de Castro - Um texto de Herberto Helder
 
 
 
Índice antigo

Maria Estela Guedes (1947, Britiande / Portugal). Diretora do Triplov

Membro da Associação Portuguesa de Escritores, da Sociedade Portuguesa de Autores, do Centro Interdisciplinar da Universidade de Lisboa, do Instituto São Tomás de Aquino e da Associação 25 de Abril. Directora do TriploV. Membro das Comissões Interinstitucionais da Academia Lusófona Luís de Camões e do Instituto Fernando Pessoa - Língua Portuguesa e Culturas Lusófonas. Nessa qualidade vem integrando as Comissões de Honra de diversos congressos.

 

LIVROS

“Herberto Helder, Poeta Obscuro”. Moraes Editores, Lisboa, 1979;  “SO2” . Guimarães Editores, Lisboa, 1980; “Eco, Pedras Rolantes”, Ler Editora, Lisboa, 1983; “Crime no Museu de Philosophia Natural”, Guimarães Editores, Lisboa, 1984; “Mário de Sá Carneiro”. Editorial Presença, Lisboa, 1985; “O Lagarto do Âmbar”. Rolim Editora, Lisboa, 1987; “Ernesto de Sousa – Itinerário dos Itinerários”. Galeria Almada Negreiros, Lisboa, 1987 (colaboração e co-organização); “À Sombra de Orpheu”. Guimarães Editores e Associação Portuguesa de Escritores, Lisboa, 1990; “Prof. G. F. Sacarrão”. Lisboa. Museu Nacional de História Natural-Museu Bocage, 1993; “Carbonários : Operação Salamandra: Chioglossa lusitanica Bocage, 1864”. Em colaboração com Nuno Marques Peiriço. Palmela, Contraponto Editora, 1998; “Lápis de Carvão”. Apenas Livros Editora, Lisboa, 2005; “A_maar_gato”. Lisboa, Editorial Minerva, 2005; “À la Carbonara”. Lisboa, Apenas Livros Lda, 2007. Em co-autoria com J.-C. Cabanel & Silvio Luis Benítez Lopez; “A Boba”. Apenas Livros Editora, Lisboa, 2007; “Tríptico a solo”. São Paulo, Editora Escrituras, 2007; “A poesia na Óptica da Óptica”. Lisboa, Apenas Livros Lda, 2008; “Chão de papel”. Apenas Livros Editora, Lisboa. 2009; “Geisers”. Bembibre, Ed. Incomunidade, 2009; “Quem, às portas de Tebas? – Três artistas modernos em Portugal”. Editora Arte-Livros, São Paulo, 2010. “Tango Sebastião”. Apenas Livros Editora, Lisboa. 2010. «A obra ao rubro de Herberto Helder», São Paulo, Editora Escrituras, 1010; "Arboreto». São Paulo, Arte-Livros, 2011; "Risco da terra", Lisboa, Apenas Livros, 2011; "Brasil", São Paulo, Arte-Livros, 2012; "Um bilhete para o Teatro do Céu", Lisboa, Apenas Livros, 2013. Dir. CadeRnos SuRRealismo Sempre, na Apenas Livros. Nessa coleção, "Surrealismo incertae sedis, 2015".

ALGUNS COLECTIVOS

"Poem'arte - nas margens da poesia". III Bienal de Poesia de Silves, 2008, Câmara Municipal de Silves. Inclui CDRom homónimo, com poemas ditos pelos elementos do grupo Experiment'arte. “O reverso do olhar”, Exposição Internacional de Surrealismo Actual. Coimbra, 2008; “Os dias do amor - Um poema para cada dia do ano”. Parede, Ministério dos Livros Editores, 2009. Entrada sobre a Carbonária no Dicionário Histórico das Ordens e Instituições Afins em Portugal, Lisboa, Gradiva Editora, 2010; «A minha vida vista do papel», in Ana Maria Haddad Baptista & Rosemary Roggero, Tempo-Memória na Educação. São Paulo, 2014.

TEATRO

Multimedia “O Lagarto do Âmbar, levado à cena em 1987, no ACARTE, Fundação Calouste Gulbenkian, com direcção de Alberto Lopes e interpretação de João Grosso, Ângela Pinto e Maria José Camecelha, e cenografia de Xana; “A Boba”, levado à cena em 2008 no Teatro Experimental de Cascais, com encenação de Carlos Avilez, cenografia de Fernando Alvarez e interpretação de Maria Vieira. 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano