Procurar textos
 
 

 

 

 

 






Helena Langrouva
JOSÉ AFONSO
JOSÉ AFONSO E A POESIA POPULAR PORTUGUESA CANTADA BREVE SÍNTESE TEMÁTICA
De 1964 a 1977
Introdução
O canto popular aprendido com o povo
Cantos de trabalho
Os cantos de festa
A poesia cantada de José Afonso
A mulher do povo
As heroínas populares
A VIDA QUOTIDIANA
A emigração
As conversas no campo
A vida quotidiana na cidade
Elegia e tomada de consciência de Portugal nos anos 60
A morte, a violência e a injustiça
A agonia, as trevas, a indiferença
A nostalgia, a ignorância de si próprio e a anquilose
A procura de libertação
A procura de intrepidez, de verdade, de não-violência
Os símbolos de purificação: a madrugada, a água, a brisa, o vento e o fogo: “Canto Moço”
O lugar santo (“locus sanctus”) da luz e da paz: “Tecto do mendigo”
E todo o resto que é imenso
BIBLIOGRAFIA - DISCOGRAFIA
BIBLIOGRAFIA

Fernando Lopes Graça, A canção popular portuguesa, 2ª edição, Publicações Europa-América, 1974

José Afonso, Textos e Canções, coordenação de Viale Moutinho, 2ª edição, Porto, Livraria Paisagem, 1975

DISCOGRAFIA

Em 45 rotações:

Ó Vila de Olhão, Maria, Os Vampiros, Menino do Bairro Negro, 1964

Em 33 rotações:

Baladas e Canções , 1967 (esgotado)

Cantares do Andarilho , 1968

Contos Velhos Rumos Novos, 1969

Traz outro amigo também, 1970

Cantigas do Maio , 1971

Eu vou ser como a toupeira, 1972

Venham mais cinco, 1973

O Coro dos tribunais, 1974

Com as nossas tamanquinhas, 1976

Enquanto há força, 1977

 

Sintra, Setembro de 1978

Texto revisto e digitalizado em Fevereiro de 2007

 
   
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano