Armando Nascimento Rosa
TEATRO
 
 
Visita na Prisão ou O último sermão de António Vieira
2009

Antígona gelada

Cabaré de Ofélia no Odre Marítimo no YouTube
O eunuco de Inês de Castro
NÓRIA E PROMETEU - PALAVRAS DO FOGO
A ILUSÃO CÓSMICA
VIAGEM AO FUTURO NO PALCO
ENSAIO
ROSTOS DE NARCISO
- SOBRE D. JOÃO E JULIETA, DE NATÁLIA CORREIA -
Judith Teixeira em Cabaré de Ofélia:
O resgate cénico de uma voz dionisíaca
Escrever Teatro
 
O CÓDIGO VICENTE

PESSOA E A VISÃO GNÓSTICA DO TEMPO

SINAIS DO DEMIURGO CEGO EM TODOS OS QUE CAEM,
DE SAMUEL BECKETT
 
EUGÉNIA VASQUES
Armando Nascimento Rosa:
5 anos de Teatro Representado
Armando Nascimento Rosa (Évora, 1966) é um dos dramaturgos portugueses vivos mais representados, desde a sua estreia cénica no Centro Cultural de Belém, com Lianor no país sem pilhas , encenada por João Mota, obra distinguida com o Prémio Revelação Ribeiro da Fonte, em 2000. De entre as suas peças encenadas e/ou publicadas, contam-se títulos como: Antígona gelada (2008); Cabaré de Ofélia (2007); O eunuco de Inês de Castro (2006); Maria de Magdala (2005); O túnel dos ratos (2004); Um Édipo (2003); Audição – com Daisy ao vivo no Odre Marítimo (2002); e Espera Apócrifa (2000). Várias peças suas estão traduzidas e publicadas em livro em inglês e em castelhano e foram alvo de encenação e/ou leitura encenada em Madrid, Londres, Nova Iorque, e Zurique.
 
 
 

 




 

 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano