Procurar textos
 
 

 

 

 

 






A. MEIRELES GRAÇA
A Bruxa

Aí me chega a bruxa da Saudade!

Aí me traz à alma a ilusão

De regressar de novo àquela idade

Em que a pureza habita o coração...

 

E eu sorrio, Deus! E eu sorrio

Como se a bruxa fosse fada boa

E neste inverno meu não sinto frio

Quando a bruxa me assalta e atordoa...

 

E com ela convivo alegremente

E danço e canto em volta da fogueira

Que ela ateia em chamas de lembrança:

 

Com ela viverei eternamente

Que sendo assim a vida passageira

Mais vale que ser Homem ser criança!

Peso da Régua, 6/9/98
Almeir/98
 
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano