Magmatismo

A.M. GALOPIM DE CARVALHO Magmatismo, uma constante no Sistema Solar A moderna concepção nebular para a origem do Sistema Solar, com raízes nas ideias pioneiras do alemão Immanuel Kant (1724-1804) e do francês Pierre Simon Laplace (1749-1827), explica os primeiros condensados pela passagem de uma fase líquida (antecedida de uma gasosa) a uma fase sólida. …

Ócio

NUNO MATOS DUARTE    Ócio – um poema em três partes abre em .pdf   NUNO MATOS DUARTE

Nas pegadas do rei do cangaço

ADELTO GONÇALVES Adelto Gonçalves é doutor em Letras na área de Literatura Portuguesa pela USP e autor de Gonzaga, um Poeta do Iluminismo (Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1999), Barcelona Brasileira (Lisboa, Nova Arrancada, 1999; São Paulo, Publisher Brasil, 2002), Bocage – o Perfil Perdido (Lisboa, Caminho, 2003), Tomás Antônio Gonzaga (Imprensa Oficial do Estado …

Claudia Schvartz o entrar en el mar bajo la lluvia

ROLANDO REVAGLIATTI Claudia Schvartz responde “En cuestión: un cuestionario” de Rolando Revagliatti  Claudia Schvartz nació el 3 de diciembre de 1952 en Buenos Aires, donde reside, capital de la República Argentina. Es dramaturga y actriz (interpretó monólogos teatrales de su autoría). Publicó el volumen de cuentos para niños “Xímbala” (1984), el de ensayo “Miyó Vestrini …

Piano

RUTE MARTINHO A sonoridade transfigurada Vibrada por martelos; A essência a mesma: Harpa. RUTE MARTINHO 29 de Dezembro de 2019

Contar permanente

MARIA ESTELA GUEDES Posts do FaceBook: https://www.facebook.com/estela.guedes.56 Matosinhos, 19.02,2020 EUTANÁSIA Os deputados portugueses votam afavor ou contra a despenalização da eutanásia. Daqui a momentos, saberemos o resultado. Se não for agora, noutro momento será. Há necessidade de pôr termo a tormentos sem remédio, mas isso não significa votar sim. E é bom sabermos que o …

O livro da Insônia

        RICARDO CARRANZA Da pedra insone, janelas, como pétalas, se abrem ao lamento da noite: azul celeste, violeta, amarelo sódio, rosa bebe, rosa encarnado, branco marfim.   Janelas em busca de coragem, esperança, eternidade.   Janelas, pétalas de luz no azul da noite adormecem.   A janela que habito apaga, também adormeço. …

Segundo Cristo da Rua Anchieta

JOSÉ DO CARMO FRANCISCO (poema autógrafo para Eduardo Olímpio)   Um ano depois do primeiro O segundo Cristo de madeira Parece outro, o verdadeiro Porque tem o calor da lareira. Na sombra subtil e pequenina Que o rosto revela em sacrifício Olho as lágrimas da Palestina Outros fazem da morte ofício. Um Cristo de madeira, …