RUTE MARTINHO:::::
Poemas para 2017

A Águia*

Tal Prometeu, agrilhoada,

Pelos olhos de Pã tudo discerne.

Só nós Homens escravos não nos reconhecemos.

 

9 de Janeiro de 2017

*Ver “Diálogo com uma águia” de António Patrício 

Caeiro

A Pã ouves no riacho da aldeia

Num prado te deitas, ao lado do gado

Assim as estrelas ficam mais perto.

 

9 de Janeiro de 2017

Pã 

Quando a Flauta de canas toca

Toda a Floresta dele se abeira.

 

9 de Janeiro de 2017

Enigma

 

Édipo, foste maldito,

                           o  bicho revelaste.

Por enigmas os Deuses falam.

Adivinha o bicho as respostas,

E todos os males em cima dele vêm .

 

6 de Janeiro de 2017

Rute Elisa de Matos Martinho 

 
 
 
 
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano